CHORO LIVRE #3

Do you speak english? Não? Sem problema, as desenvolvedoras vêm dando bastante atenção ao publico pt/br ultimamente, e convenhamos que algumas estão fazendo um excelente trabalho.

As traduções/dublagens dos jogos Overwatch, World of Warcraft (em geral os jogos da Blizzard) e The Division (Ubisoft) fizeram um serviço de tradução que merecem palmas. A utilização de gírias e sotaques regionais fizeram dessas traduções verdadeiras obras-primas, por assim dizer. Eu, particularmente, não sou fã de traduções/dublagens, mas vale conferir algumas dessas pelo empenho da empresa.

Resultado de imagem para blizzard

Bem, agora vamos ao choro.

Traduções/dublagens bem feitas à parte ‒ existem coisas que não se traduzem, como nomes ou títulos dos personagens, magias e itens que têm algum sentido ou significado na sua língua de origem.

Ah! Mas o que há errado nisso? Fica horrível, e sem falar que se você quer traduzir alguma coisa e quer que ela tenha sentido para os players (jogadores), contrate alguém do país para fazer o trabalho, porque ninguém melhor para fazer uma tradução do que a pessoa que vive e fala o idioma em questão. Google Translate (tradutor) jamais, senão acaba chamando bolacha de biscoito e dá a maior treta. #timebolacha

Então, se é para fazer uma tradução/dublagem bem feita, que seja por uma equipe do país. Atenção aos detalhes, utilização de profissionais da área de tradução e dublagem (nada de Pitty dublando a Sonia Cage, do Mortal Kombat X). Aí o game vira piada no país e os caras não sabem o porquê.

Resultado de imagem para joel santana ingles

Deixe uma resposta