Homem Borracha

Olá, leitores!

Vamos iniciar uma coluna mensal sobre ciência aqui no Autoreload. Mas não se preocupem, não vai ser nada chato e massante. A ideia é facilitar alguns conceitos e mostrar como esse universo é interessante. Nesta primeira temporada, vamos explorar os materiais presentes no nosso dia-a-dia, desde suas características em macroescala até chegar na escala quântica da matéria. Espero que vocês aproveitem comigo essa viagem.

Vocês já devem ter se deparado com personagens que têm a habilidade de se esticar como uma borracha. Essa habilidade é recorrente no universo geek, como é o caso da mulher Mulher-Elástica, do filme Os Incríveis, do Dhalsim, do Street Fighter, do Homem-Borracha, do Universo da DC, do Derme dos X-Men, do Monkey D. Luffy, do One Piece, entre outros. Mas qual é o limite dessa elasticidade? Por que alguns materiais esticam e voltam à sua forma original? Se o Senhor Fantástico fosse literalmente de borracha, quanto ele poderia esticar?

Primeiro vou te explicar o que é a borracha. A borracha é um material que pertence a um grupo conhecido como polímero. Talvez você já tenha até estudado isso na escola, provavelmente, se estudou não prestou atenção em nada, né? Não se preocupe, aqui vai ser mais legal.

Todas as borrachas que conhecemos, até mesmo a do pneu da sua bicicleta, só pode ter duas origens, ou ela é natural (vem da Seringueira) ou é feita pelo homem (vem do petróleo). Cada tipo de borracha possui características diferentes e podem até ser misturadas pra gerar outras propriedades.

Os nossos índios já conheciam o leite branco que sai da seringueira (Látex) há muito tempo. Eles o usavam para fazer bolas para brincadeiras e até o colocavam sobre o pé para servir como bota e proteger durante longas caminhadas.

O grande problema é que essas botas se desfaziam rapidamente. Então, um inglês chamado Charles Goodyear (o mesmo do pneu e do dirigível), resolveu, por algum motivo (talvez por acidente), cozinhar o látex misturado com enxofre e inventou a borracha que conhecemos hoje.

O que o enxofre fez com o látex? A verdade é que polímeros são moléculas gigantescas (na maior parte, vários carbonos ligados linearmente por ligação covalente). Gosto de pensar nelas como um espaguete. Agora imagine um prato de espaguete; se puxar o macarrão, ele vai se desemaranhar até você parar de puxar. Isso é o que ocorre com um plástico comum. No entanto, se você amarrar em alguns pontos esses espaguetes, ele esticará e voltará para o lugar quando você parar de puxar. Essa amarração é feita pelo enxofre, e o polímero vira uma borracha.

Quanto você pode puxar antes de romper essas amarrações? Isso varia muito entre tipos de borrachas. A borracha natural, por exemplo, pode esticar mais de 600%. Ou seja, se o Senhor Fantástico mede 1,80m, ele poderia se esticar até ficar com quase 11 metros de altura.

Se você quer saber mais sobre materiais poliméricos, há diversas literaturas sobre o assunto, mas eu indico um livro técnico muito utilizado nas universidades brasileiras, chamado “Ciência dos polímeros”, do professor da UFSCAR, o Dr. Sebastião Canevarolo Jr.

Gostaram? Não percam, mês que vem vamos descobrir se os cavaleiros de ouro são tão melhores que os cavaleiros de bronze.

Não se acanhe, dúvidas, críticas e sugestões são bem-vindas, deixe-as nos comentários, combinado?

Um forte abraço!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: